inovação tecnológica resumida em um prédio no Vale

06 set 165 University Ave: um resumo da evolução tecnológica recente

Esse post marca o início de uma nova série de posts aqui no blog. São posts assinados pelos mentores do nosso time. É um pessoal que entende tudo dos mercados em que atua e que vai contribuir aqui com visões diferentes sobre startups, inovação, empreendedorismo e tecnologia


por Carlos H. Moreira Jr.*

Uma curiosidade de um passeio que fiz com a minha turma de Exponential Thinking da Singularity University em maio deste ano. Se você já esteve no Vale do Silício e não reconhece o endereço que aparece no título deste post, você não é a única pessoa. Mas as chances são grandes de você ter passado em frente.

É o endereço do “The Lucky Building” no coração de Palo Alto que foi sede de empresas de tecnologia de muito sucesso incluindo o Google de Larry Page e o PayPal de Elon Musk.

“Ali o Google cresceu de 6 a 60 empregados. Surpreendentemente o Facebook fez uma oferta de aluguel do prédio que foi recusada. A sorte parece estar com quem também tenta alugar.” diz um guia.

>> Veja mais: Validação: a importância desse processo
>> Leia também: Google Developers e ACE se unem para oferecer mentoria a startups

Hoje o prédio não tem nada demais a não ser o fato de ficar do outro lado da rua da sorveteria mais cool do Vale, chamada Creamistry.

O avanço tecnológico visto de uma sorveteria

Da sorveteria é possível viajar no tempo. Nem é preciso viajar tanto assim afinal não se passaram nem 2 décadas de quando Larry Page vivia seus momentos de fundraising para fazer o download da Internet e Elon Musk queria chamar PayPal de X.com.

E quando você volta da viagem é possível ver dali mesmo carros autônomos e suas parafernálias giratórias passando pela rua sem um ser humano dentro. Enfim, curiosidades a parte, é dos ex-inquilinos e quase ex-inquilinos deste prédio que nasce a mais intrigante discussão ética que nos espera em futuro breve.

Caminhamos a passos exponencialmente crescentes rumo a singularidade. E as questões em torno de inteligência artificial, inteligência aumentada ou simplesmente o limite destas tecnologias, começam a tomar forma agora.

evolução tecnológica: devemos temer?Para onde caminha a AI?

Recentemente o Facebook desligou bots de AI porque os mesmos haviam desenvolvido linguagem própria que humanos não compreendem e portanto não sabem das possíveis consequências.

Em outra frente, Ray Kurzweil, futurista e Diretor de Engenharia do Google, pretende até o fim do ano apresentar ao público uma primeira versão de um “neocórtex externo”, capaz de estender a inteligência humana e – num futuro não tão distante – nos permitir evoluir do pensamento linear para o pensamento paralelo, download informações para o nosso cérebro, e upload informações do nosso cérebro.

Devemos temer tanta evolução?

Já o empreendedor galáctico Elon Musk fala em perpetuar nossos cérebros ligando os mesmos em máquinas para não perder nossa memória e inteligência. São pistas das oportunidades e dos perigos que nos esperam.

A Revolução Industrial e a Grande Depressão marcaram momentos de medo quanto ao futuro da raça humana. Mas foram nesses mesmos momentos que empreendedores enxergaram um futuro melhor e o quanto a humanidade se beneficiaria de novas tecnologias. O trabalho evoluiu, a qualidade de vida avançou e a desigualdade diminuiu. Mas este é assunto pra um outro artigo pois não espero que você aceite estas informações sem dados ou fontes. Até uma próxima ou a gente se encontra no Vale!

*Carlos H Moreira Jr faz parte do time de mentores da ACE. É empreendedor e investidor-anjo, formado em Engenharia na PUC-RJ e MBA na Babson College

Tenha acesso a uma porção de conteúdos gratuitos da ACE

Gabriel Ferreira
gabriel@goace.vc

Gabriel Ferreira trabalha na área de conteúdo da ACE



BrazilUSA