validacaodestartups

13 dez Validação: Como sair do conceito e colocar a mão na massa de sua startup?

Sempre recebemos dúvidas de empreendedores receosos sobre quando realmente sair do ramo conceitual e por onde começar a construir sua startup. O perigo desse meio termo, entre conceitual e real, é estender o tempo do estudo de mercado e oportunidade com medo do erro, e perder o timing da oportunidade. Em pouco tempo várias outras startups com a mesma ideia já entraram no mercado, e você perdeu a preferência do primeiro lugar, ou o mercado já está saturado.

> Leia o material atualizado: Validação: comece sua startup da maneira certa!

Ao mesmo tempo que se jogar à uma ideia com a cara e com a coragem, sem grandes informações e estratégia também é extremamente perigoso.

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

Eu já me dediquei horas para estudar o meu mercado, o que mais preciso fazer para saber se minha startup é viável?

Sempre falamos para as startups que vem falar conosco para “pré validar” seu modelo de negócios, ver como uma amostra do mercado reage à seu produto. Talvez nesse estudo você descubra que você precisa mudar seu produto e/ou sua proposta de valor, preço, público alvo, e tantas outras coisas que só é possível descobrir com a mão na massa.

>> Participe do Curso de Validação

Por exemplo:

Digamos que sua ideia seja para um delivery de fraldas infantis. Como saber se isso é realmente uma boa ideia? Teste. Vá para o mercado sem medo de ser feliz.
Vamos seguir com o exemplo das fraldas: Será que o melhor é cobrar por pacotes mensais e entregas diárias? Ou entregas semanais?

Que tal fazer dois tipos de panfletos com telefones diferentes, e ver qual modelo te rende mais ligações? É claro que nesse momento de seu negócio você não vai (e nem deve) ter uma estrutura logística, o que significa que você vai perder dinheiro com motoboys e entregadores, mas só assim você saberá qual o modelo de negócio que se encaixa melhor com o seus públicos.

Fale com os consumidores, pergunte o que eles esperam, precisam e querem. E pergunte para todos os perfis de público que sua empresa tem. No caso do delivery de fraldas, mães e pais casados, mães e pais solteiros, mães de todas as idades. Pergunte quais marcas de fraldas elas gostam, quais são dispensáveis. E as embalagens, como devem ser?

Validação: participe do Hangout exclusivo!

Caroline Piguin
carol@aceleratech.com.br


BrazilUSA