Search Engine Optimization é fundamental para o seu marketing digital

24 jan SEO para startups: como não perder clientes na Internet

Cada vez mais empreendedores pensam em como otimizar o site da sua startup, produto ou negócio online para atrair mais tráfego e vender mais pela internet. A maioria falha – e nem sabe o motivo.

Existem milhares de ferramentas e táticas de SEO (Search Engine Optimization) para melhorar a performance e encontrabilidade da sua página no Google e em outros buscadores, e o tema é sempre abordado em cursos, workshops, planilhas, plugins e outros materiais.

Isso é fantástico: ter um site otimizado, com palavras-chave bem definidas e rankeando bem no Google é crucial para o sucesso da sua estratégia de marketing digital, e, porquê não, de negócios.

Mas em meio a um milhão de táticas e técnicas importantes, algumas pessoas se esquecem do óbvio – e matam boa parte do seu resultado por isso.

Vou atestar isso com um exemplo offline, que vai ajudar a entender o conceito do que estou tentando dizer:

SEO e o Controle Remoto

controle-remoto-seo

Imagine que você está assistindo televisão na sua sala e quer trocar de canal. Para trocar de canal, você tem algumas alternativas. Você até pode se deslocar até o seu televisor, mas o mais provável é que queria achar o seu controle remoto para fazê-lo.

Mas em vez de procurar no seu sofá, vamos supor que você precisa procurar esse objeto na Internet.

Como você buscaria? Quais palavras-chave usaria para encontrar o seu precioso item?  

Minha aposta: “Controle Remoto”, “Controle da TV” ou até “Como mudar de canal sem controle”.

Você buscaria em algum momento coisas como “Teclado luminoso”, “Design exclusivo”, “Mais botões” ou “Produto diferenciado”? Eu duvido.

Mas a maioria dos sites corporativos, sejam eles de startups ou de empresas já tradicionais no mercado, começa com palavras similares a essas.

Claro, é importante passar o seu diferencial em relação ao mercado e deixar explícita a sua proposta de valor, mas às vezes a vontade de falar algo superlativo é tão forte que mascara a própria essência do negócio.

As perguntas essenciais

 

  • Quem você é?
  • O que você faz?
  • Que problema você resolve?

 

Se você não responde a questões como essas logo de cara, você está fadado a ter resultados ruins (ou no mínimo piores do que poderia). E esse erro é tão comum e tão trivial que pode passar despercebido e minar todos os outros esforços técnicos e de otimização digital.

É uma mudança no modo de pensar.

 

Quando você tem o seu job to be done e a proposta de valor para a sua persona “tatuados” no seu cérebro, toda vez que for criar qualquer comunicação para ela terá mais facilidade em fazê-lo, e também melhores resultados.

A partir do momento que você tem a identificação do seu produto ou serviço como solução para uma dor dessa persona, aí sim pode começar a trabalhar os seus diferenciais.

Ou seja: depois de achar a sua página e entender que você é um controle remoto e que é feito para trocar de canal sem a necessidade de se deslocar ao televisor (quem você é e que problema você resolve), aí sim o seu usuário está aberto a saber se você funciona a pilhas ou não, se é para a marca do televisor dele, se é infravermelho ou Bluetooth ou se tem o teclado luminoso.

Me ensina SEO Thinking?

E agora?

gorila-computador-seo

O que, em essência, eu estou querendo dizer é: existe um ser humano do outro lado da tela. É ele que aciona o Google ou outros buscadores quando quer solucionar um problema ou dúvida.

Não adianta fazer site só para os robôs! Mas só esse novo de pensar já garante bons resultados?

Não! Não garante nada. É um bom começo.

Se você criar o conteúdo e o layout do seu site sempre imaginando o que a sua persona está buscando, você tem um importante ponto de paridade com todas as outras soluções que tem o mesmo job to be done que você.

Ou seja: você está no mesmo nível deles.

Mas todas as outras estratégias para melhorar a performance do seu site são muito importantes também.

E aqui eu falo de planejamento de palavras-chave, conteúdo otimizado, Headers, Titles, SEO On Page, Google Webmaster Tools, Sitemap, Robots.txt, velocidade de carregamento de página e todos os itens que sites como SEO MozOnPage.Org, WebsiteGrader, Lipperhey e outros citam.

SEO Thinking

Fizemos na ACE University um treinamento sobre SEO Thinking.

Ele aborda justamente esse tipo de pensamento que cito neste artigo, mas de uma forma bem mais completa e com canvas que funcionam como modelos mentais, planejamento de conteúdo e palavras-chave, extras de otimizações técnicas e muito mais.

Depois de rodarmos esse treinamento por duas vezes no programa de aceleração de startups e vermos resultados consistentes e impactantes, decidimos dividir um pouco do conhecimento com mais empreendedores. Essa trilha de conhecimento é gratuita (por enquanto!).

Então, o que está esperando?


Me ensina SEO Thinking?

Felipe Collins Figueiredo
felipe@goace.vc

Felipe Collins Figueiredo é responsável pelo marketing da ACE, Melhor Aceleradora de Startups da América Latina e ecossistema completo de inovação para o empreendedor de alto impacto.



BrazilUSA