30 out Como startups podem usar as mídias sociais para crescer seus negócios

3868090818100_sd2zO8Ru_l

As mídias sociais são uma realidade. Hoje, qualquer indivíduo conectado consegue criar conteúdo – seja ele em forma de texto, imagem, áudio, vídeo.
Ok, todo mundo cria e faz, diariamente, posts no Facebook. Contudo, como gerar negócios efetivos, sobretudo no mundo das start ups, em que as energias não podem ser desperdiçadas?

A primeira coisa é montar o objetivo. Faço a seguinte pergunta desafiadora:
-Por que sua start up deve estar nas mídias sociais? Qual o objetivo?

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

Normalmente, a resposta é uma das duas:
1)Branding, ou seja, divulgar sua marca;

2)Conversão – ou, no bom português, vender.

Independente do seu objetivo, é necessário fazer ao menos um pequeno investimento em mídia paga: Facebook Ads, Linkedin Ads, Twitter Sponsored. Quando se quer vender, tem que investir.

Voltando ao objetivo:

Se você quer fazer branding e divulgar sua marca, acredito que, para isso, o céu é o limite. Recomendaria o seguinte para start ups:

1)Crie uma página no Facebook e alimente por, no mínimo, três vezes por semana. Obs: você vai perceber como é difícil.

2)Crie ou ao menos “pegue” a url das demais redes com o nome de sua start up. Dicas: Twitter, Pinterest, página do Linkedin, Google +, Slideshare, Behance, Instagram. Mesmo que não vá usá-las com a periodicidade necessária, é melhor ter as marcas em seu nome para o caso de usá-las no futuro.

Agora, se o seu objetivo é a venda, o caminho pode ser um pouco diferente. Vamos às principais dicas:

1)Blog: conteúdo é commoditie e, ao mesmo tempo, é tudo. Reparou que um bom conteúdo leva sua credibilidade ao topo? Pois é, sua marca pode ser uma referência em um assunto específico – de preferência que venda sua start up.

2)Viralize! Encontre quem são os principais influenciadores da área em que você quer atuar. É possível falar com esses canais? Seja imprensa, blogueiros que se identifiquem com sua marca, consultores de sua área. O importante é que esses canais divulguem de maneira espontânea o que você vende. Hoje o público é exigente e não aceita qualquer propaganda no estilo “Compre já! Ligue agora!”. Percebeu a diferença?

Espero ter conseguido ajudar nesse caminho complexo que é o marketing digital.

Caroline Piguin
carol@aceleratech.com.br


BrazilUSA