batmandollar

13 jan Coisas que você deve fazer antes de procurar um investidor

Recebemos muitas startups aqui na ACE e uma das perguntas mais frequentes que ouvimos é: “Quando é a hora de procurar um investidor?”. Não existe uma resposta definitiva para esta questão, mas podemos arriscar alguns pontos.

Para começar, creio que podemos pensar em definitivamente quando NÃO é a hora de procurar um investidor:

  1. Se a sua empresa ainda tem apenas um Powerpoint – Não vou dizer que é impossível, pois já vi alguns casos, mas é tão difícil que eu investiria este tempo em desenvolver o seu produto ou serviço;
  2. Se você não investiu nada do seu bolso nesta idéia – o seu envolvimento é uma das coisas que o investidor vai olhar logo de cara. Se você não está comprometido com o negócio, certamente será muito dificil conseguir captar dinheiro.
  3. Se você não estudou profundamente o seu mercado e negócio – Coisas como: “não tenho concorrentes” ou “é um mercado bilionário (mas sem o racional de como você chegou lá)” não podem ser ignoradas. Os investidores ouvem centenas de pitches e um profundo conhecimento do mercado de atuação da sua empresa é um requisito minimo.

Se você se encontra neste estágio super embrionário, o meu conselho é que vá a luta atrás de um bom produto, clientes, e que você realmente tente fazer a empresa avançar. Neste processo você deve aprender um bocado a respeito do seu negócio e de você mesmo.

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

Para responder a real pergunta ‘Quando é a hora de procurar um investidor?” entram algumas questões como qual o estágio de maturidade da sua empresa e o tipo de investidor que procura. Uma boa maneira de entender o que você precisa é classificar sua startup por estágios de crescimento, são eles:

Estágio inicial

Você tem um protótipo no ar e está buscando clientes, ou já tem alguma receita.. Este estágio é bastante inicial e você pode buscar tanto uma aceleradora quanto um investidor anjo. Caso você opte por uma aceleradora, certifique-se que ela consegue aportar o que você precisa para crescer. Veja que o mais importante neste estágio não é o dinheiro, pois você não tem clareza de onde vai investir. Apenas ter uma linha dizendo “marketing” na sua planilha, ou dizer que vai aumentar a equipe de desenvolvimento não é o bastante. Você precisa de apoio para colocar a máquina de vendas da sua empresa para funcionar, e gerar crescimento constante. Algumas aceleradoras podem apoiá-lo nisso, além de conecá-lo com outras pessoas relevantes do mercado. O investidor anjo, neste estágio, deve ser alguem que você confie e conheça e, acima de tudo, que também consiga aportar este tipo de ajuda. E repito: neste estágio o mais importante não é dinheiro.

Estágio de crescimento

Você já tem um [ótimo] produto com receita relevante e agora precisa levá-lo para outro nível. O mais importante é você ter um bom produto e conhecer profundamente seus números de aquisição/distribuição. Ou seja, você sabe onde aplicar o dinheiro recebido do investidor para crescer, seja na distriuição através de midia paga (você conhece o seu CPA? E o seu CPV?), seja através de parceiros ou até mesmo com vendedores físicos. Neste caso, você deve procurar um fundo de investimento. Existem bons fundos hoje no Brasil que vão adorar conhecer o seu negócio, caso as premissas que falei sejam verdadeiras.

Nem vou falar de estágios mais avançados, pois a probabilidade é que, se você se encontra depois dos níveis mencionados aqui (já tendo sido investida por um fundo), e está indo bem, é provável que os fundos estejam procurando você.

Em ambas abordagens, não é apenas com uma reunião que você vai resolver o investimento. É necessário estudar o fundo, quais as teses de investimento, outras empresas já investidas (uma boa dica é conversar com elas). Além disso, é importante entender que você terá que (provavelmente) falar com uma série de fundos ou investidores-anjo antes de fechar com aquele que será o seu parceiro. E uma vez casando, o trabalho está apenas começando, aquela tese inicial ainda tem que se comprovar…

Caroline Piguin
carol@aceleratech.com.br


BrazilUSA