19 fev 6 erros que você não pode cometer em uma reunião com investidores

filthyrich_large
Depois de se preparar para sua reunião com um possível investidor, é importante saber como agir no grande dia!
Não é apenas o pitch. Falar com investidores requer preparo e, principalmente, conhecimento de como funciona o seu raciocínio.

Listamos 6 coisas que podem arruinar sua reunião, e sua reputação com os demais:

1 – Não tentar entender melhor o perfil do investidor

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

É comum que as startups se sintam absolutamente privilegiadas apenas por poder conversar com um investidor. O fato é que os investidores estão em busca de oportunidades de investimento, mas também tem uma proposta específica e um modelo de trabalho. Tentar entender qual é o perfil deste investidor é uma obrigação das startups.
Você pode explorar vários pontos deste investidor: quais as preferências para investimento dele, quais as empresas previamente investidas e onde elas estão hoje em dia e quais portas ele poderá abrir para sua startup, por exemplo. Não tenha vergonha de saber mais sobre um potencial futuro sócio da sua empresa.

Por outro lado, vemos também empreendedores que são eternos desconfiados. Empreendedores que acham que suas startups são únicas e que qualquer investidor é sortudo em tê-los, e por isso, ficam enrolando sem parar .Arrogânca, até certo ponto, é um ativo positivo do ponto de vista dos investidores, mas é importante não passar do ponto. A partir daí, você começa a ficar mau visto.

2- Exagerar a sua valuation (Valor da sua empresa)
Isso entra um pouco no que falamos no tópico acima. Uma valuation inflada um dos o principais motivos de erros em reuniões de investimento. A Valuation diz o quanto sua empresa realmente vale, de acordo com diversos métodos existentes, e “chutar” uma valuation não é uma prática bem vista no mercado. Faça muito bem esse exercício antes de sua reunião. Procure estudar os métodos existentes e tente montar uma tese consistente baseada no estágio de desenvolvimento do seu negócio.

Se sua empresa ainda não tem faturamento, por exemplo, não tem porquê avaliá-la em R$ 5 milhões, por mais que seu produto seja inovador. Não faz sentido para o investidor e mostra desconhecimento de mercado e inexperiência, o que, de novo, te deixa mal visto.

Seja honesto e pesquise muito bem antes de criar a sua.

3-Não mostrar expertise do time

Quem faz a startups são os empreendedores, gostamos bastante de destacar isso. E realmente, um planejamento de negócio incrível com nenhuma habilidade de execução de nada adianta.
O investidor quer saber quem vai executar todo aquele lindo planejamento que você mostrou. Quais são as principais habilidades e competências do time? Vocês já trabalharam juntos? Quais as experiências anteriores dos empreendedores?
Tudo isso prova que sua startup é um investimento mais seguro, e sem dúvida isso contará muitos pontos quando ele for avaliar se a sua empresa será ou não a investida.

4 não saber responder sobre números

Seguindo a mesma linha de raciocínio do item acima, quanto mais segurança você conseguir passar ao seu investidor de que sua startup é um bom investimento, melhor.
Todo esse raciocínio dificulta bastante quando você não sabe responder sobre números essenciais do seu negócio, como aquisição e retenção de clientes, crescimento da empresa, fluxo de caixa, e por aí vai. Um dado fundamental, que você precisa dominar, é o tamanho do seu mercado. Não é uma ciência exata, mas é fundamental você mostrar um raciocínio claro a respeito.

Você investiria em uma empresa que não tem total conhecimento sobre a empresa? Eu não.

5- Não saber defender os pontos fortes do negócio

Saiba explicar muito bem os pontos mais incríveis de seu negócio, e saiba também explicar o porquê é tão incrível assim. Apresente todos os diferenciais e novidades de seu produto. Deixe bem claro e venda seu negócio!

6- Não conhecer sua concorrência

Saiba exatamente quem são seus concorrentes diretos e indiretos. Há quanto tempo eles estão no mercado? Quais seus pontos fortes e fracos? O que te diferencia deles? Mostre que você sabe exatamente do que está falando e tem uma visão clara de como conquistar esse mercado.

A não ser que você esteja montando um cyborgue mutante, não fale que você não tem concorrência. Pensando bem, até fabricantes cyborgues tem concorrência! Liste os concorrentes indiretos e diretos com clareza, mesmo que não interfiram diretamente em seu negócio.

Qual a sua maior dificuldade durante as reuniões com investidores? Compartilhe conosco!

 

Caroline Piguin
carol@aceleratech.com.br


BrazilUSA