22 jul 20 hábitos dos especialistas em e-mail marketing (parte 01)

e-mail marketing

Pense por um segundo por um seguindo em todos os e-mails não relacionados ao trabalho ou pessoais que você recebeu em sua caixa de entrada hoje. Diariamente recebemos newsletters, notificações de aplicativos, redes sociais, listas, e por aí vai. Qual e-mail você abriu, e quais você deletou?

Você as vezes recebe um e-mail que tem vontade de ler, mas não tem tempo para ver naquele minuto?  Esses você mantém para dar uma olhada, talvez, no fim do dia. E o que acha dos e-mails que você clica achando ser interessante e logo percebe que o conteúdo não vale a pena?

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

O e-mail marketing anda meio descreditado, é comum ouvir dizer que o e-mail marketing já não serve mais para os propósitos. Mas será que é verdade?

Por muito tempo acreditei que sim, mas recente estudos e testes têm me mostrado que o problema era eu. Realmente, uma newsletter padrão com promoções e ofertas pode não gerar muito engajamento, mas um e-mail pensado exclusivamente em um nicho de assinantes, interesses, e diferentes estágios da compra fazem muita diferença na taxa de conversão. E acredito que o e-mail marketing pode ser uma fonte preciosa de visitas e conversões em seu site pode ser sim uma fonte muito preciosa de leads e visitas em seu site, principalmente pequenas empresas e startups.

Mas como criar esse e-mail marketing dos sonhos? Como alcançar fantásticas taxas de abertura e cliques? Como gerar o compartilhamento e estimular o engajamento?

Primeiro, você tem que se tornar um especialista em e-mail marketing. E isso significa aprender, por meio de testes, novos formatos, novos títulos e novas maneiras de comunicar.

Achamos no Get Response alguns hábitos de um especialista em e-mail marketing, os quais nos baseamos para a criação deste (e do próximo) post:

Hábito 1: Eles tem a permissão de sua audiência primeiro.

Não existe um caminho fácil para a construção de uma lista engajada de e-mail. Os “atalhos” como comprar listas de terceiros, incluir clientes, sejam atuais ou antigos, são maneiras de desengajar a sua audiência.

Por mais que demore mais para chegar a 10.000 inscrições, ter uma lista limpa e engajada é muito mais eficaz para uma campanha de marketing do que um amontoado de pessoas que por algum motivo recebe seu e-mail.

A dica parece óbvia, mas as vezes os atalhos parecem tentadores e colocam a perder meses de trabalho duro.

Hábito 2: Eles prestam atenção no que a audiência quer ouvir.

Bons profissionais de marketing escutam mais do que falam. Eles fazem sua lição de casa antes de mandar suas campanhas. E por fazer a lição de casa queremos dizer participar de fóruns sobre o tema, pesquisar as principais palavras chave no Google, ficam de olho no site e e-mails marketing de seus concorrentes, e pesquisam as últimas descobertas e estatísticas sobre o tema.

Esse esforço de entender o que vai ser mais efetivo geralmente é percebido por seus e-mails e acaba sendo, de fato, mais produtivo.

Hábito 3:  Eles tem um objetivo específico

Um e-mail marketing nunca deixa de ter um propósito. E sim, apenas um. Pode ser gerar mais tráfego para uma página específica, estreitar relacionamento, fazer uma oferta, dar alguma informaçãoou ainda solicitar algo. Tanto faz, escolha um objetivo ( e seja específico) e comece a construir seu e-mail marketing a partir daí.

Seja 100% claro com o que você pretende com esse e-mail marketing, transmita uma mensagem clara, lembre-se que pessoas confusas tendem a não tomar nenhuma ação.

 

Hábito 4: Eles tendem a escrever para uma pessoa específica

Faça um exercício: Quem seria seu leitor ideal? Escreva para ele.

Os experts em e-mail marketing já fizeram esse exercício também e sabem exatamente como falar com seus leitores ideais, quando você fala com todos, você acaba não falando com ninguém, então quebre sua lista em públicos e saiba muito bem qual mensagem deve ser direcionada a qual público.

 

Hábito 5:  Eles falam com alguém

Não comece um e-mail com “olá amigos”, “olá pessoal”, ou algo genérico desse tipo. Isso vai parecer que você está mandando um e-mail de massa. Sim, você está mandando um e-mail geral, e eles sabem que você está fazendo isso, mas mesmo assim, quanto mais você puder personalizar, melhor.

Hoje em dia, os principais aplicativos de e-mail já têm a opção de incluir automaticamente o primeiro nome da pessoa, nome da empresa, nome completo, e por aí vai.

As vezes é difícil mandar um e-mail falando com diversas pessoas, então pense em apenas uma, o “leitor ideal” que falamos acima. Isso também vai te ajudar a pensar em como redigir o texto.

 

Hábito 6: Eles se mantêm consistentes

Quando as pessoas se inscrevem para a sua lista, eles estão mostrando claramente que estão interessados em ouvir o que você tem a dizer. Eles estão confiando em você. Não tire vantage disso. Não mande milhares de e-mails, não mande conteúdo que eles não estão interessados em receber e não fique enviando e-mails promocionais.

A grande sacada é achar o balanço certo e continuar consistente. Isso não significa necessariamente que você terá que publicar diariamente. Consistência significa cumprir a promessa que você faz no momento da inscrição. Consistência pode ser qualidade, frequência, tom, tamanho e format. E manter-se consistente significa manter-se relevante, e necessário.

 

Hábito 7: Eles criam títulos que imploram para ser clicados

Na criação de conteúdo, o título deve ser a primeira coisa a ser criada. Ele deve ser chamativo, interessante, diferente, mas principalmente, não deve fugir ao texto. Por isso, ele também deve ser o último ponto a ser revisado.

Mantenha a linguagem do título coerente com o texto. Se você coloca um título na linguagem coloquial, pense que é isso que seu leitor está esperando do restante do texto. Verifique se a promessa está sendo cumprida durante o texto.

Para criar títolos cada vez mais clicáveis, faça testes A/B antes do envio. Com isso você vai descobrindo a quais tons de voz seus públicos responder melhor, quais as mensagens que os interessa, e crie cada vez mais títulos impossíveis de não serem clicados.

Do write headlines that follow the 4U formula (Urgent, Unique, Ultra-specific and useful) but follow up on the promise for the continued trustworthy relationship.  Avoid using spam trigger words to make sure your email actually arrives safely in the recipient’s inbox.

 

Hábito 8: Eles engajam com sequencias de e-mails

Ao assinar um novo e-mail marketing é comum receber um e-mail de agradecimento e confirmação de cadastro. Mas geralmente depois – nada.

O grande problema disso é que você consegue um dos passos mais difíceis, que é impactar um usuário e torna-lo leitor, porém , sem engajá-lo nessa fase geralmente esses leitores se esquecem das listas que se inscreveram, e pronto, você deixou de aproveitar um possível embaixador da marca.

Mantenha seus leitores próximos, e ofereça coisas interessantes, crie um canal de diálogo, e reforce a importância que ele tem para você.

Os profissionais de marketing super eficientes sabem o engajamento que é possível alcançar apenas com e-mails de boas vindas.

Os autorresponders são uma ótima maneira de comunicar-se com seus públicos em situações específicas. Criar uma sequencia de e-mails logo após a inscrição em uma newsletter é uma ótima maneira de engajar seus leitores desde a primeira interação.

 

Hábito 9: Eles criam um tom de voz para seus e-mails 

Pessoalmente eu não aguento mais ler e ouvir os mesmos discursos de marketing e vendas de sempre. Parecem que sempre são escritos pela mesma pessoa ou empresa. Falta personalidade, falta um tom de voz bem definido, falta ser menos marketing e mais relacionamento.

É difícil definir um estilo e uma personalidade para sua marca, e mais difícil ainda é segui-lo. Achar a perfeita sintonia entre o formal e o informal, mas confie em mim, você só vai achar esse meio-termo que atende sua startup se arriscando e saindo do corporativês.

Sua empresa deve ser conhecida não apenas por sua identidade visual,e  mas também por como ela se comunica com seus públicos. Não faça parte da massa de e-mails que soam iguais.

 

Hábito 10: Eles “conversam”

Pratique o hábito de escrever como se estivesse conversando.

Imagine que você tivesse que contar um tópico para um amigo. Como você faria? Qual linguagem você usaria? Como você distribuiria os tópicos?

Bons profissionais de marketing são capazes de criar intimidade.

Eles escrevem como se você fosse um grande amigo e ficam felizes a cada resposta de leitor, a cada feedback, a cada pergunta.

Seja um amigo de seus leitores e você notará a diferença imediatamente em suas taxas de abertura e conversão.

 

Caroline Piguin
carol@aceleratech.com.br


BrazilUSA