12 mar 10 dicas para conquistar um investidor-anjo para sua startup

Apesar do nome, um investidor-anjo não cai do céu. Os empreendedores precisam ter um pitch afiado, provar que sua ideia vale a pena e conquistar o investidor. Segundo dados da associação Anjos do Brasil, os investidores desta categoria aplicaram 25% a mais em 2013 na comparação com 2012. Em volume, foram 619 milhões de reais em investimento.

Para saber como encontrar um anjo para sua startup, a Exame consultou diversos empreendedores de segmentos variados para saber como eles conseguiram convencer investidores e que diferença o aporte fez no negócio.

size_590_wikiforfit

Gostou do que leu até agora?

Que tal se cadastrar para receber os posts sempre em primeira mão? :)

Busque conhecimento além de capital

A Wiki4Fit criou um app que acompanha alunos de academia durante o treino, como um personal trainer virtual. O investimento veio depois que a startup começou um processo de aceleração. “Durante o processo na Aceleratech, o Francisco [Barguil], que é CEO da Opus Software, foi nosso mentor e se interessou pelo projeto”, conta Fabiana Rocha Batista.Para ela, relacionamento e capacidade de execução foram fatores essenciais para o investimento. “Procure pessoas que possam apoiar a startup não apenas financeiramente e com que você tenha afinidade para trabalhar”, sugere.

size_590_gabriel-benarros-ingresse

Seja claro

Os anjos Denis Minev, Jack Fuchs, Daniel Nogueira e Marco Perlman investiram 400 mil reais para que Gabriel Benarrós pudesse desenvolver a Ingresse, plataforma de venda de ingressos. “A Ingresse começou como um projeto em uma aula em Stanford. Na classe, apresentamos a ideia para muitos anjos”, conta Benarrós.
Poder, enfim, fazer o negócio operar foi uma das vantagens deste tipo de investimento. “A mentoria dos anjos também é um dos principais pontos”, diz. Para Benarrós, atrair um bom investidor exige que o empreendedor seja objetivo. “É fundamental que o fundador seja ativo, breve e claro ao apresentar sua ideia aos investidores. O anjo é uma pessoa que, em geral, não tem muito tempo disponível e recebe dezenas ou mesmo centenas de propostas todas as semanas”, diz.

size_590_Samir-Iásbeck-web

Busque fora do circuito

O investidor-anjo Gui Affonso investiu 700 mil reais na startup Qranio, que produz um quiz-game de educação. “Um investidor-anjo vai ajudar a empresa a sair de uma situação ainda de grande incerteza e ir para um próximo patamar”, diz Samir Iásbeck, fundador da Qranio. Para ele, é importante procurar pessoas fora do perímetro normal. “Olhe para fora do ecossistema e procure pessoas dentro do mercado de atuação da startup”, indica.

size_590_florian-hagenbuch

Tenha paciência

O site que encomenda impressões gráficas recebeu mais de 2 milhões de reais em investimento de vários anjos, como Fabrice Grinda, Joe Lonsdale, Kai Schoppen e Florian Otto. Segundo Florian Hagenbuch, um dos fundadores, um pitch bem afiado e um plano de negócios agressivo ajudaram. “Sem esse tipo de recurso, a empresa não teria deslanchado”, diz. Além disso, é preciso paciência. “É necessária muita paciência e a noção de que a startup recebe um “sim” para vinte “nãos”, diz.

size_590_fernando-okumura-presidente-kekanto

Mostre algo concreto

Mais do que dinheiro, o investimento que o Kekanto recebeu de Florian Otto e Vinicius Marchini trouxe segurança para continuar a crescer. “Ganhamos uma credibilidade muito grande para conversar com os fundos em uma próxima etapa. Acho que isso é tão importante quanto o capital que eles aportam”, conta Fernando Okumura, um dos fundadores.

Para Okumura, mostrar o produto ajuda a convencer o investidor. “Tente avançar o produto o máximo possível antes de abordar os investidores. Obviamente tem que haver uma química muito boa entre o empreendedor e o investidor por que é uma relação de longo prazo e é importante que eles tenham personalidades compatíveis e interesses alinhados”, sugere.

size_590_andremacedo-zeropaper

Mostre projeções realistas

Foi durante um evento de uma aceleradora que André Macedo conheceu os investidores da Maratea Participações. “Neste evento, fizemos uma apresentação do nosso negócio”, conta. Depois disso, receberam 200 mil reais para tocar a startup ZeroPaper, um gerenciador financeiro para empresas.

Segundo ele, ter estudado bem o mercado e apresentar um protótipo foram passos essenciais para conquistar o investidor. “Mostre para o anjo que você entende do negócio, que tem um time com experiência, que tem um modelo de negócio consistente e validado em outro lugar do mundo e uma projeção financeira realista”, indica Macedo.

size_590_meliuz

Demonstre confiança

Israel Salmen conseguiu 200 mil dólares de investimento para tirar do papel a Meliuz, empresa que divulga cupons de descontos on-line, e conseguir captar os primeiros clientes. “O investidor era antigo cliente na gestora de investimentos da qual eu fui sócio fundador”, conta Salmen.

Para conquistar um investidor, é importante se mostrar confiante. “Conheça bem o seu mercado e o negócio que você está construindo ou está prestes a construir. O importante é se mostrar confiante e conseguir passar essa confiança para o investidor”, indica.

size_590_eduardo-ruschel-Palpiteros

Busque seus contatos

Confiança foi essencial para que a Palpiteros, uma rede social de torcedores de futebol, pudesse receber 1 milhão de reais em investimento de Artur Tchilián. “Ele era um ex-cliente na época em que eu era diretor da Nike e Penalty e sabia que eu não arriscaria seu dinheiro irresponsavelmente”, conta Eduardo Ruschel.

A dica do empreendedor é fazer o máximo para provar que consegue entregar o prometido. “Procure pessoas que conheçam sua capacidade de execução, já que isto é o que conta no final do dia. E ter muita responsabilidade com o dinheiro obtido, prestando contas e discutindo mensalmente o status do negócio e os planos de ação”, ensina.

size_590_rodrigo-cartacho-sympla

Mostre capacidade de execução

A Sympla, plataforma online para produtores de eventos, recebeu investimento dos anjos Yuri Gitahy, Maurílio Kuru Lima e Mariano Baca Storni. “Com o investimento conseguimos acelerar bastante nosso crescimento. Este capital possibilitou novas contratações, melhoras na infraestrutura e investimento em marketing e vendas”, conta Rodrigo Cartacho.

Se você está procurando um investidor, mostre mais do que uma apresentação. “Não venda ao anjo apenas ideias. Mostre a capacidade de execução do time e valide antes suas ideias de acordo com o mercado exato em que vai atuar”, sugere Cartacho.

Tahiana_Degmont_ClienteSA

Mostre sua experiência

A UniPay transforma celulares e tablets em um meio de pagamento, como uma máquina de cartão de crédito. Logo no início do projeto, o investidor Mario Letelier fez um aporte de 50 mil reais, em uma rodada com outros investidores. O acordo foi resultado de um longo período de relacionamento. “Conheci o Mario Letelier em 2005 quando estava tocando o marketing de uma startup de turismo online e ele era investidor-anjo”, conta Tahiana D’Egmont, uma das fundadoras.

Para ela, mostrar um time bem preparado é essencial. “A nossa experiência e o tamanho do potencial de mercado de mobile payment motivaram o Mario”, diz. Além disso, busque alguém que traga conhecimento além do dinheiro, o tal smart money. “Procure anjos que já investiram em áreas similares à sua. Eles têm maior tendência de conhecer o seu mercado”, indica.

Via Exame PME





Quer mais conteúdo?  Assine a newsletter!




Equipe ACE
contato@goace.vc

A Equipe ACE é formada por profissionais multidisciplinares e apaixonados por empreendedorismo e startups :)



BrazilUSA